quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Ciao, 2009

Feliz 2010 a todos.

Que ele seja, no mínimo, ainda melhor que 2009.

Resumo

- As notas das matérias do segundo semestre ainda não saíram, mas minha curiosidade anda bem baixa.
- Tomara que a chuva pare assim que eu sair de onde estou agora, para poder aproveitar o fim da tarde.
- Passei vários dias com dor de cabeça, mas parece que agora ela está desistindo. Espero que não seja alarme falso.
- Comi tanto nos últimos dias que a última coisa que posso imaginar agora é comida.
- Falando nisso, preciso dizer que ontem fizemos nossa primeira sopa de agnolini em casa. Não ficou igual a da mãe, mas ficou muito boa. Claudio está aprendendo bem todas as boas receitas. Já sabe fazer polenta, arroz-carreteiro, paçoca de pinhão e, agora, sopa de agnolini.
- É bom poder provar novamente sabores conhecidos. Às vezes, mas somente às vezes, eu meio que me canso das comidas daqui, especialmente dos exageros.
- Fiquei feliz de ler um livro de 400 páginas no último fim de semana. Espero repetir isso nestes próximos dias de folga. Tenho vários na lista. (Agora conseguirei ler os seus, Marie)
- Ganhei ótimos presentes de Natal.
- Apesar da resistência lá em casa, estou decidida a comprar uma cafeteira elétrica.
- Não sei mesmo o que leva as pessoas a saírem de casa, mas toda vez que cruzo por uma mendiga que se instalou ali perto de casa há mais ou menos uns dois meses, sempre me pergunto qual será a razão dela. Falta-me coragem para perguntar-lhe.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Sossego

O feriado de Natal foi fantástico. Descanso, comidas gostosas, piscina com água não muito fria, idas esporádicas a Itaipava e um gran finale com passeio em Petrópolis. Muito bom.

Agora, mais um dia de trabalho e outros vários de folga, durante os quais pretendo sumir um pouco, desligar telefone, sair de casa sem rumo, dormir até tarde ou dormir de tarde, fazer passeios descompromissados... Nada que implique horários rígidos, agendamentos e preocupações.

Quase uma resolução de final de ano!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Cool Christmas!

Entrei lá no Mundo 47, do Rafa Weiss, para ver as novidades e me deparei com uma seleção fantástica de Natal, produzida pelo Phil Spector e chamada A Christmas Gift for You. Copiei, claro. E aqui está:

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

2009, quase, quase no fim

O encontro com os colegas ontem não poderia ter sido mais agradável. A casa da Angela, em Santa Teresa, é linda, linda, toda arrumadinha, harmoniosa, além de ser daquelas casas em que você chega e logo se sente super à vontade. Não foram todos os colegas, mas o grupo que se reuniu era mesmo o meu preferido e foi tudo perfeito. Para completar, a anfitriã tem uma cachorrinha muito fofa, a Julia, que nos recepcionou também de forma muito carinhosa. Adorei!

Agora sim começa a corrida para o fim do ano. Viajamos amanhã e ainda precisamos fazer algumas compras – não de presentes de Natal, mas de coisas para levar na viagem. Arrumar a mala, molhar as plantas, dar uma geral na casa para não deixar tudo de pernas para o ar, mandar alguns cartões de Natal virtuais ainda, fazer umas últimas organizações e... Chega! Quatro diazinhos de férias.

O verão começou forte ontem. Foi um dia muito bonito, parecido com hoje. Bem que poderia ficar assim até segunda-feira.

Pretendemos aproveitar os próximos dias para nos mexermos bastante. Depois de meses parada em frente ao computador, não vejo a hora de passar o tempo todo em movimento. Afinal, esses dois quilos a mais precisam sumir até a volta às aulas!

No fim de semana, já começamos esse projeto. Caminhamos uns 12km, mas com paradas muito bem-vindas, na praia do Leblon (com direito a cadeiras e guarda-sol do Globo), no Delírio Tropical e no café da Cobal. :)

O fim de semana também foi repleto de encontros familiares. Os primos do Claudio chegaram dos Estados Unidos. Nessas horas, me sinto mesmo muito moradora do terceiro mundo ou o que sejamos hoje em dia. Ficamos todos deslumbradíssimos com as encomendas chegadas dos States. Tivemos também aniversários, de duas garotinhas, uma fez 27 e a outra, 91.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Festinha mais esperada!

Para encerrar a programação de festas de fim de ano, hoje tem o encontro dos colegas do mestrado. É a festinha mais esperada da temporada. Todo mundo querendo comemorar a entrega de todos os trabalhos e loucos para os comentários finais do semestre, que envolvem um pouco de tudo. Vai ser muito bom!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Verissimo, de novo

Não é só porque ele é fofo, não é só porque adoro a ironia fina e o humor inteligente de sua escrita, não é só porque o conheço há mais de 20 anos, não é só porque ele é filho do autor de Clarissa, não é só porque ele é conterrâneo e torcedor do inter... Acho que é pela combinação de tudo isso e mais um tanto.

Vejam a entrevista concedida ao Globo nesta semana pelo Luis Fernando Verissimo.

Floresce e morre

Desde que descobri dias atrás que as palmeiras florescem antes de morrer, estou louca para me deparar como uma delas pela cidade. Fiquei muito impressionada. Eu lembrava vagamente de ter ouvido o Claudio falar sobre isso há algum tempo, mas só agora é que caiu a ficha. Hoje, por acaso, uma colega do trabalho chegou com uma foto da tal Talipot (Corypha Umbraculifera). A foto da Ursula D. foi feita ali no Aterro do Flamento. Preciso passar por lá no fim de semana.

Cansaço

Estou bem cansada, em todos os sentidos.

Hoje, espero, acabo as últimas três páginas do último trabalho do ano. Farei uma pausa até a virada, fazendo apenas leituras mais leves.

Ontem, mesmo ainda não estando de 'férias', me permiti, depois de horas à frente do computador, descansar um pouco com um dos livros não didáticos e/ou científicos que estão na minha lista de leituras. Em uma tacada só, li O outro, do alemão Bernhard Schlink, o mesmo autor de O leitor, que virou filme premiado. Rápido e gostoso de ler.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Resolve quase tudo



Sempre que passo por aquela passarela subterrânea do Rio Sul, acabo quase tropeçando nas pessoas que ficam ali distribuindo propaganda.

Esses dias, tinha uma mulher distribuindo esse papelzinho aí de cima.

Na ida, peguei para ver o que era. Achei tão engraçado que resolvi dar para uma colega que estava reclamando muito da vida naquela semana. Disse para ela que tinhas solução para os problemas de "alta estima" dela.

Na volta para casa, resolvi pegar mais um, para colocar aqui no blog. O curioso é que a mulher me entregou duas cópias por vez. Nas duas vezes voltei para devolver e dizer que uma era suficiente.

Não é impressionante essa propaganda?

E olha que não marquei todos os 'acertos' da Mãe xxx.

Outro dia, peguei um folheto desses de um salão que fica aqui perto de casa. Enquanto tomava um café, resolvi marcar todos os erros. Na volta para casa, entreguei à recepcionista do tal salão. Provavelmente, ela deve ter jogado no lixo, mas eu fiquei contente.

Será que essa pode ser considerada uma boa ação? :)

Reta interminável

Gostaria de dizer que estou na reta final dos meus trabalhos de aula, mas a cada hora me convenço de que estou mesmo é numa reta interminável.

Pessoas furando a fila no correio me tiram mais um pouquinho da esperança na humanidade. Ainda mais quando a caixa é conivente. Fica parecendo que a pessoa que pegou a senha, esperou por 25 minutos para ser atendida é que está errada ao reclamar em voz alta. É feita de idiota diante do sujeito 'bem-educado' que fura fila na maior cara dura.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Dias de chuva

Nunca cheguei tão ensopada no trabalho como hoje. Em dias normais, dependendo do caminho escolhido, levo entre 15 e 20 minutos para chegar. Hoje, acho que demorei mais de 35 minutos. Cheguei 13 minutos atrasada. Tive de mudar o trajeto várias vezes, pois era impossível atravessar verdadeiros lagos formados ao longo do meio-fio. Esses amontoados de água levam a outro risco: o de levar um banho quando os carros passam.

Como não tenho carro, tampouco dinheiro para comprar/manter um, tomei algumas decisões:
- Comprar um guarda-chuva daqueles enormes para dias como hoje (Sorry, Maurício);
- Deixar uns $$$ escondidos na carteira para pegar um táxi em dias como hoje – é nestes dias que odeio o meu terrível hábito de carregar apenas trocados na carteira; e
- Comprar uma galocha e uma capa de chuva. Nada me convence do contrário, de que esses são acessórios com a cara do Rio.

Apesar da desgraça de chegar totalmente ensopada no trabalho, eu gosto de dias chuvosos. Talvez fosse melhor passá-los em casa, mas a verdade é que eles me remetem a momentos divertidos da infância.

No primeiro, eu devia ter uns quatro, cinco anos. Quando chovia muito, meu irmão e, às vezes, o João Carlos, filho da madrinha e vizinho, faziam barquinhos com folhas de caderno que soltávamos no riozinho que se formava com a água da chuva ao lado da casa. Em alguma dessas tardes, lembro de minha mãe fazer fregolá. Ainda me lembro do cheiro de bolo recém-assado.

Noutra situação, Cássio havia construído uma gaiota, espécie de carrinho de madeira. Total loucura, mas minha mãe permitiu pelo menos uma vez que ele colocasse minha irmã, que tinha uns três anos, e eu dentro do tal carrinho, que tinha uma cobertura, e saísse para dar uma volta na chuva. Aventuras dele e do André, nosso vizinho.

A terceira lembrança é a de brincar na chuva, de sair para dar uma volta quando caía aquela chuva mais forte. Deve vir daí a minha tolerância com a chuva. A diferença é que a água que ficava na rua lá misturava-se à terra. Aqui, sabe-se lá o que contém a água preta que se acumula nas esquinas.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Filmografia do fim de semana

Neste fim de semana, tentei tirar um pouco o atraso e vi cinco filmes de sexta a domingo. Foi fantástico. Espero repetir em breve.

O ex-namorado da minha mulher (Fast Track) - Foi o mais fraco de todos. Peguei por causa do Zach Braff (Garden State), mas a história era realmente muito boba, além de ter um título ridículo, que nem tem a ver com a história, uma vez que o cara que aparece no filme nem foi namorado da garota.

De repente 30 (13 Going on 30)- Já tinha visto, peguei por acaso passando na tevê. Eu adoro o Mark Ruffalo. Então, nunca é demais vê-lo de novo. E este filme é especialmente divertido. Gosto muito e veria fácil, fácil mais algumas vezes.

História Real (The Straight Story) - Queria ver esse filme desde que morava em Florianópolis e tinha visto o trailer uma vez no cinema. Nunca tinha encontrado. É do David Lynch. Muito legal, cheio de mensagens bacanas. O velhinho é uma figura. Vale muito ver.

Elsa e Fred (Elsa y Fred) - Esse também estava na minha lista há séculos. Sempre acabava deixando para depois. É um filme espanhol, muito interessante. Adorei. A Elsa é uma otimista de primeira. Inspirador.

Apenas uma vez (Once) - Gostei muito dos últimos três, mas confesso que entre os filmes vistos este ficou o que eu mais gostei. Mais da metade do filme é o cara tocando. As músicas são lindas. Tristes, mas lindas. A história é simples, porém contagiante. Muito bom. Passei a manhã ouvindo as músicas da trilha. Ótimas. Abaixo uma delas. O filme é irlandês e teve uma música indicada ao Oscar. O protagonista é da banda The Frames.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Campeonato

Pior não é nem o Flamengo ganhar, o maior problema é o gosto musical dos vizinhos flamenguistas.

HP - última parte

Hoje assisti ao teaser do último filme do Harry Potter, que estreará somente em novembro de 2010. Vai ser duro esperar.

Harry Potter and The Deathly Hallows EXCLUSIVE VIEW + TEASER *HQ/Official Video* from Dragon on Vimeo.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Day off

Com o Claudio em São Paulo neste sábado, achei que meus estudos renderiam como nunca. Que nada! Meu dia evaporou, quando vi já eram sete horas. Eu até me levantei cedo - muito mais cedo do que faço aos sábados -, mas comecei a arrumar uma coisa aqui, outra ali e quando vi já era meio-dia. À tarde queria aproveitar para ver minha amiga Magalí na piscina do Fluminense, onde ela estava competindo. Dali, iria conhecer o Tito, na Perinatal. Foi assim, quando voltei para casa, deu uma preguiça. Resolvi fazer algo que nunca faço: ver tevê. Achei um filme ótimo e lá se foi bem uma hora e meia. Então era hora de levar um filme à locadora, responder uns e-mails, ver o episódio do House que perdi na quinta por causa da festinha do trabalho. Assim, só consegui ler parte do texto que tinha que ler e resumir agora à noite. E é o que vou continuar a fazer agora - se o DVD não me chamar. :)

L. F. Verissimo


Clique na imagem para conseguir ler o conteúdo do ótimo artigo do Verissimo sobre o jogo de amanhã.
Bom fim de semana (chuvoso) a todos.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Nasceu o Tito!

Nasceu o Tito, filho da Raquel e do Ricardo.
Tito chegou com 3.425g e 51cm.

Não vejo a hora de poder ir ao hospital.
Por enquanto, nada de fotos.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Karte aus Berlin

Hoje de manhã fui surpreendida por um cartão de Natal enviado por uma brasileira da Holanda em alemão! Cartão cosmopolita.

Vielen Dank, Karlinha e Mateus. Fiquei mais do que feliz com o cartão. :)

Vou retribuir.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Futebol

Nunca me senti tão envolvida com um campeonato de futebol.

Não por querer, mas pelas circunstâncias. Morando no Rio, é impossível não reparar no número de pessoas com camisas do Flamengo pelas ruas. Sendo gaúcha, não dá para ignorar o verdadeiro acontecimento que será este jogo entre Grêmio e Inter, digo, Flamengo, no domingo.

Para completar, tem as situações engraçadas. Hoje, uma colega desavisada veio me falar como se fosse a maior novidade do mundo que existe uma rivalidade gigantesca entre os times do Rio Grande do Sul, que o Grêmio ia colocar time reserva, que os torcedores tinham feito um escudo com as cores do Flamengo...

Será que meu sotaque gaúcho está tão ruim assim?