terça-feira, 30 de agosto de 2016

Inferno astral

Tudo bem ter que enfrentar o inferno astral, mas ele não precisava ter começado em fevereiro. Uma coisa é ter que lidar com contratempos durante um mês, outra é ver-se obrigada a conviver com sentimentos contraditórios durante meses, longos meses. Estou realmente cansada, contando os dias para que seja isso mesmo, apenas uma sensação ruim pré-aniversário, que vai passar depois do dia 20. Mal sehen, como dizem em alemão.

Esperei tanto por este ano, estava tão animada em comemorar meus 40 anos, fiz tantos planos, mas parece que era para ser mais um ano de provações do que de comemorações. Está pesado e eu estou tão sozinha. Talvez eu devesse ser mais generosa com minha amigas, tão dispostas a me ouvir, e dividir as angústias, mas quem mandou ter nascido assim. Sofro sozinha, dissimulo, no final acabo ficando bem por conta própria. Espero que desta vez não demore, pois está bem difícil.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Fim! Acabou!

Nem eu aguento mais este assunto, mas hoje, depois de meses/anos de envolvimento, terminei meu relacionamento com o doutorado. Fiz o depósito da tese. Pronto! Fim! Agora posso curtir o resto da minha vida, sem este pesado compromisso.


sábado, 27 de agosto de 2016

10 anos

Hoje completo 10 anos morando no Rio. Às vezes acho que continuo igual àquela pessoa que chegou ao Rio naquela manhã de domingo na rodoviária. Outras vezes vejo uma pessoa completamente diferente, para o bem e para o mal.

Pensei em escrever um post longo sobre a data, minhas lembranças, o que mudou... De manhã cedinho fiquei me lembrando dos últimos dias em Florianópolis, da viagem de vinda, da expectativa de começar uma nova vida, mas acho que estou numa fase tão estranha no momento. Este post virá mais tarde, daqui a alguns dias.

sábado, 13 de agosto de 2016