segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Carnaval 2017

Minha ligação com o carnaval é tão superficial.

Já tive momentos felizes no carnaval, nos bailinhos lá em Esmeralda ou até mesmo numa festa bem divertida aqui na Alemanha há muito tempo. No Rio, nos primeiros anos eu quis muito ir aos blocos, quando ainda eram pequenos e de bairro, mas acho que nesses anos todos devo ter participado umas três vezes pelo que me lembro.

Hoje estava saindo da aula de alemão quando uma colega me perguntou se gostaria de ir até o centro ver o carnaval. Ela estuda na HfT e a Assessoria Internacional organizou um grupo para irem todos ver as bandas que iriam se apresentar em frente à prefeitura.

Fiquei lá um pouco, mas achei meio parado de mais. Depois de uma meia hora resolvi vir para casa.

----

O dia hoje foi bonito, com céu azul, mais quentinho. Bom para ver como será agradável a primavera. Porém, amanhã chove.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Na Alemanha

La la Land é bonito, mas triste. Prefiro histórias de amor com finais felizes. De triste já basta a vida. Eu não sirvo de referência para ninguém quando o assunto é livro ou filme. É um escapismo tolo, mas escolho ler e ver somente histórias com finais felizes.

Passaram-se já 15 dias desde que cheguei. Primeiro passamos pela Holanda, para rever Amsterdã e pessoas queridas. Foi bom. Estava um clima frio, mas isso também foi uma boa vivência.

Chegamos à Alemanha há 11 dias. Claudio ficou um pouco por aqui, mas já voltou para casa. Desde que ele viajou, estou morando provisoriamente no quarto de uma família. Quase não os vejo. O quarto é bem confortável. A vizinhança é supertranquila.

De qualquer forma, não vejo a hora de ir para meu quartinho no alojamento, o que ocorrerá na próxima quarta-feira. Lá, talvez, eu me sinta em casa. Terei meu próprio espaço. E vou finalmente poder arrumar minhas coisas. Não há muito a ser arrumado, mas poder tirar as coisas da mala será bom.