segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Meninos e brinquedos

Nunca imaginei na vida que me relacionaria com alguém mais jovem. Desde meu primeiro amor, a diferença de idade era de no mínimo um ano a mais - tirando uma amor de inverno em 1994, que era, acho, uns dois anos mais jovem. 

Pois bem que o destino resolveu me pregar esta peça e me apresentar um novo amor muitos anos mais novo. :) E devo dizer que isso é realmente muito bom! O frescor que alguns anos podem trazer é incrível. Apesar de que diria que o T. é bem mais maduro que muito quarentão. 

Pensei em escrever isso depois que meu alemãozinho simpático perguntou qual seria meu último dia de trabalho neste ano. Ele tem vários planos para as duas semanas que teremos de folga. Tive que rir quando ele escreveu: "acho que vou alugar um tesla!". Sim, porque ele pode me amar, mas o amor por um tesla é um pouco maior. :) Alemães e carros...

Antes disso, porém, vamos fazer uma viagem para encontrar a família com um carro movido a hidrogênio. O bom é que sempre dá para aprender algo novo. 


2 comentários:

Lud disse...

Acho que, quando as pessoas chegam aos trinta, rola uma grande equalização. As pessoas ficam muito parecidas. Diferente da infância/adolescência, em que um ano de diferença pode significar uma diferença enorme!

E mulheres têm mesmo de se relacionar com homens mais novos, já que a gente vive mais! ;)

Rafaela disse...

Oi, Lud. Também acho que seja isso mesmo após os 30.
:) Sim! Uma diferenca pode vir bem a calhar.
Beijo

Surpresas nem sempre são boas...

A vida nos surpreende de um jeito às vezes.  Meu 2022 estava indo bem, já tinha feito algumas viagens, tinha outras planejadas, iria receber...