quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Seis semanas

Contando com esta semana, faltam seis semanas até o recesso de Natal/Ano Novo. Eu sou a pessoa das contagens regressivas, mas estou tentando disfarçar. Além do mais, há tantas coisas na agenda que o tempo vai passar voando de uma forma ou de outra.

Depois do clima ameno em Lisboa, onde passei dias tao felizes com amigos queridos, voltei para uma Alemanha que começa a ficar gelada. Quando viajei, a temperatura ainda estava acima dos 12 graus, agora entramos em um dígito e deve seguir assim até lá por... abril. Oh, mein Gott!

Talvez eu seja obrigada a comprar algumas roupas novas. Eu não sou muito consumista e neste ano, tirando um arroubo quando a mãe estava aqui (péssima influência), devo ter comprado umas 5 pecas ao longo do ano. Comprei mais coisas de casa do que roupas e calcados para mim. Só que tenho uma preguiça de ir fazer compras.

Algumas árvores já perderam todas as folhas, outras estão começando agora a amarelar. Todos os dias, sim todos mesmo, eu fico admirada com as árvores ao redor. É simplesmente bonito demais.

Estou tentando fazer tudo certinho em relação às normas para não residentes no Brasil, mas devo dizer que mesmo para seguir as regras no Brasil não é moleza. Parece que mesmo que você queira fazer tudo certo, os meios são supercomplicados. Impressionante. Eu só quero pagar um imposto, mas está difícil saber como fazer isso. Já consultei dois contadores e não consegui uma resposta objetiva.




segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Meninos e brinquedos

Nunca imaginei na vida que me relacionaria com alguém mais jovem. Desde meu primeiro amor, a diferença de idade era de no mínimo um ano a mais - tirando uma amor de inverno em 1994, que era, acho, uns dois anos mais jovem. 

Pois bem que o destino resolveu me pregar esta peça e me apresentar um novo amor muitos anos mais novo. :) E devo dizer que isso é realmente muito bom! O frescor que alguns anos podem trazer é incrível. Apesar de que diria que o T. é bem mais maduro que muito quarentão. 

Pensei em escrever isso depois que meu alemãozinho simpático perguntou qual seria meu último dia de trabalho neste ano. Ele tem vários planos para as duas semanas que teremos de folga. Tive que rir quando ele escreveu: "acho que vou alugar um tesla!". Sim, porque ele pode me amar, mas o amor por um tesla é um pouco maior. :) Alemães e carros...

Antes disso, porém, vamos fazer uma viagem para encontrar a família com um carro movido a hidrogênio. O bom é que sempre dá para aprender algo novo. 


sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Para, tempo!

Uau! Setembro chegou, foi bem vivido e passou tao rápido! Já estamos quase no meio de outubro. Para, tempo! Está muito rápido.

Setembro foi um mês bem generoso. Meu dia de aniversário foi no aeroporto, mas foi tao feliz.

Estive de férias no Marrocos. Queria escrever um post sobre essa experiência. Quem sabe nos próximos dias.

Fiquei gripada nas férias. Voltei para a Alemanha me sentindo bem mal - mas feliz por voltar para cá. A surpresa boa foi ser esperada com tanto amor no aeroporto. Havia esquecido como é bom se sentir amada.

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Paz

Sábado, enquanto esperava alguém chegar para abrir a porta do centro de eventos da igreja luterana onde realizamos nosso café da manha, estávamos falando sobre cidades interessantes não muito distantes e lembramos de Estrasburgo. Em pouco mais de duas horas de trem é possível chegar lá. Comentei que havia ido três vezes a Estrasburgo (foram quatro, lembrei-me agora, mas uma só de passagem) e pouco depois dessas três viagens minha vida havia tomado um rumo diferente.

Na primeira, em 2000, eu estava incerta sobre ficar na Alemanha. Na segunda, em dúvida sobre me candidatar a um doutorado. Na terceira, entre querer confirmar ou não que estava realmente sendo traída. Nas três vezes acendi uma velinha e pedi com todo meu coração para meu anjo da guarda me ajudar a perceber o que estava acontecendo e qual era a melhor decisão a ser tomada. Os melhores caminhos, mesmo que doloridos, acabaram se mostrando.

Aí, no sábado, brinquei que neste momento não sentia a menor vontade de ir a Estrasburgo, pois não gostaria de mudar nada na minha vida, que me sentia completamente feliz - talvez uma das raras vezes ao longo desses quarenta e poucos anos. Estou na cidade em que gostaria de estar (segura, bonita, alegre, com tudo que preciso), no trabalho que queria (eu amo minha biblioteca, minhas tarefas, ser bibliotecária) e na companhia de pessoas que me fazem bem (ganhei um beijo por esta parte).

Como é bom sentir o coração em paz.

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Viva! Setembro chegou!

Viva! Setembro chegou! Como eu adoro o mês do meu aniversário. E depois de um agosto perfeito, só tenho bons sentimentos quando penso em setembro.

Este mês promete passar voando, pois tenho mil atividades programadas. Já começou com uma visita especial no primeiro fim de semana. Nesta semana já teve convite para almoço com colegas queridos. Hoje à noite vou encontrar uma amiga e amanha vamos a um encontro de um novo grupo do Meetup, mas com conhecidos do café da manha de sábado. Alguns estavam de férias, vai ser bom o reencontro. Sexta novamente em boa companhia. Sábado: café da manha, dia livre para passeios de mãos dadas e iluminação especial do castelo à noite. Domingo vem uma antiga colega de trabalho me ver. Depois ainda visita a outra amiga na semana que vem, tem meu dia especial e logo em seguida férias no exterior. Não dá mesmo para reclamar. Só agradecer. :-)

Os dias estão ficando mais friozinhos, mas têm sido tão lindos, com céu superazul. 'Bora aproveitar, porque a vida é curta.

terça-feira, 27 de agosto de 2019

Alegria, alegria

Minhas amigas Eliane e Zilá passaram 10 dias comigo na Alemanha. Fiquei muito feliz por elas terem reservado esta enorme parte da viagem para me fazer companhia. Foram dias felizes. Passeamos bastante e aproveitamos os finais de tarde depois que eu chegava do trabalho. Já sinto uma saudadezinha.

Diferente de quando a mãe voltou ao Brasil, porém, desta vez não caí na tristeza quando a casa ficou vazia. Simplesmente porque agora já não me sinto sozinha.

Gente, tem coisa melhor do que estar apaixonada? Não, não tem. :-) Pelo menos eu acho que não tem, especialmente neste momento em que este é o meu estado praticamente em 24 horas do dia. E eu me amo desta forma, porque a vida parece que fica mais leve, mais engraçada e as pequenas coisas - uma palavra bonita aqui, um sorriso correspondido ali - mais interessantes.

Curiosamente, em boa parte da minha vida sempre me achei mais racional do que passional, mas nos últimos anos me dei conta do quanto sigo pela vida baseada em decisões tomadas pelo coracao. Quando descobri isso, fiquei meio chocada, mas agora que sei que sou assim, tento tirar proveito disso.

quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Mês incrível

Agosto ainda nem terminou, mas tem tudo para se estabelecer como o meu melhor mês desde que vivo na Alemanha. Festinhas com pessoas interessantes, show, viagens pelos arredores, visitas de amigas, fins de tardes agradáveis e em boa companhia, dias tranquilos no trabalho. Não dá mesmo para reclamar.

Se ficar sem ler notícias do Brasil, aí sim que parece mesmo que a vida é maravilhosa. Infelizmente esta parte é bem complicada. Eu queria muito virar as costas, mas não consigo. Acordo no meio da noite sentindo-me angustiada por quem precisa conviver com esses doentes "cidadãos de bem" no Brasil. Com todo meu coracãozinho, desejo que esta gente nefasta arda no fogo do inferno.

Seis semanas

Contando com esta semana, faltam seis semanas até o recesso de Natal/Ano Novo. Eu sou a pessoa das contagens regressivas, mas estou tentando...