terça-feira, 22 de novembro de 2011

Arrependimento

Eu não gosto de ficar esperando, apesar de achar que este é o meu destino (enquanto eterna caroneira), mas pior que ficar esperando é deixar alguém me esperando. Fico me sentindo muito mal por isso, especialmente quando, mesmo sem querer, acabo fazendo isso com amigos.

Já devo ter feito isso algumas vezes, mas três delas me deixaram meio mal por dias. E escrevo isso agora porque voltei a deixar uma amiga à espera de uma ligação minha.

Viajamos para São Paulo no último fim de semana. A programação foi intensa. Várias comemorações do aniversário do Claudio, com diversos amigos e parentes. Achei que conseguiria encontrar minha amiga Gi para um café. Deixamos meio combinado, mas devido às tantas atividades de sábado, no domingo de manhã nem consegui sair da cama. Resultado: acabei não ligando para ela. Pior foi ela me dizer que ficou até preocupada, achando que algo tinha acontecido, pois eu nunca havia feito isso.

Ela não sabia, mas em 2006, quando viajamos para o Rio Grande do Sul, minha amiga Ju ficou uma tarde toda me esperando com uma nega-maluca feita especialmente para mim. E em abril passado, fui a Florianópolis e não liguei para minha amiga Cris.

Ouvi, como tentativa de me animar, um "acontece". Sim, eu sei que acontece, mas não deveria.

E vou fazer de tudo agora para nunca mais se repetir.

Um comentário:

Karla Santos disse...

E também não veio conhecer a Clara. Malvadinha! : )