sábado, 12 de maio de 2012

Padrinhos

Acabamos de chegar de um batizado e fiquei pensando nos meus padrinhos.

Tanto eu quanto o Claudio temos a sorte de termos padrinhos incomparáveis, que não podiam ter sido melhor escolhidos. Apesar da distância e de hoje em dia não ser mais tão fácil encontrá-los, todos os encontros são sempre repletos de carinho. Eu me sinto em casa quando visito o padrinho e a madrinha. 

Quando a minha madrinha me abraça, parece que está me pegando no colo. E do padrinho sempre vem o convite para ficar mais um pouco. Quando eu era criança, dormia com frequência na casa deles e parece que nada mudou.

Desejo que o Bernardo tenha esta mesma sorte, pois com esse amor e essa 'proteção' somos muito mais felizes nesta vida. 

Nenhum comentário: