terça-feira, 2 de junho de 2015

Roda volta a girar com tudo

Às vezes eu me sinto um hamster preso em uma roda. Corro, corro, mas não saio do lugar. Só que agora não é o momento para me sentir assim.

Meus 14 dias de férias foram muito bons. Consegui descansar a cabeça, conhecer cidades diferentes, caminhar feito louca e a ponto de ficar com dor nas pernas, andar de trem (que eu adoro), ver muitos filmes nos voos de ida e de volta, fazer um passeio com pessoas de que gosto bastante, beber umas tacinhas de vinho, não pensar em nada muito sério.

A volta ao trabalho nem sempre é fácil. Desta vez, encontrei uma nova versão do Outlook instalada em meu computador. Como fica cada vez mais difícil a adaptação a novidades tecnológicas. A ciência deve explicar esta nossa desconexão com a tecnologia à medida em que vamos ficando mais velhos. E olha que eu adoro tecnologia.

Estou tentando beber bastante água. Para acabar de vez com uma gripe e porque não há nada melhor neste mundo do que a água, por várias razões.

Claudio segue firme nos experimentos com novas farinhas, fermentos e apetrechos. Comprei em Paris alguns acessórios novos. Todos já foram testados. :) Ontem o cheiro de pão invadiu não somente o apartamento, mas o corredor.

Recebi uma carta na semana passada que me deixou muito feliz. Estava sendo esperada há quase sete anos. Agora preciso correr atrás dos documentos listados na tal carta, que precisam ser apresentados em outubro deste ano.

Aliás, falando em documentos, já está mais do que na hora de solicitar o visto americano.

Os próximos nove meses serão dedicados apenas ao que interessa: ao Claudio, à tese, aos estudos e a compromissos imperdíveis (avaliados caso a caso).

Lembranças da semana passada:


Nenhum comentário: