sexta-feira, 24 de julho de 2020

Estava apenas um pouco cansada

Morar longe de amigas queridas, independentemente da distância, é algo que faz parte da minha vida há pelo menos 26 anos, ou seja, muito mais do que a metade da minha vida. Conhecer pessoas, criar vínculos, estabelecer laços de amizade e partir para outra experiência que se apresenta foi meio que uma rotina nesse período. Em alguns lugares, fiquei mais tempo, noutros fiz amizades mais profundas e duradouras. Em todos sempre aprendi algo, vivi momentos bons, enfrentei algumas das minhas pequenas tragédias.
Desde que moro na Alemanha, percebo uma mudança na forma de olhar para esse passado e também me vejo diferente nas expectativas com relacionamentos – antigos e atuais.

Ao olhar para as amizades de anos, me peguei avaliando o quanto (ainda) valiam a pena ou o investimento de tempo. Não somente para mim, mas também a minha amizade para essas pessoas. Naturalmente só elas podem decidir se vale a pena terem a minha amizade, mas comecei a me questionar sobre o porquê de manter algumas pessoas na minha vida. E vida muitas vezes significa simplesmente mantê-las em minhas redes sociais, já que alguns não vejo há mais de 25 anos. 

Começou aí uma grande confusão na minha cabeça, pois curiosamente passei a questionar as amizades que considerava como as grandes, as melhores. Pensei nas amigas com quem ao longo do ano troco uma ou outra mensagem, muitas vezes em decorrência de algo publicado no Instagram ou Facebook.

Escrevi essa primeira parte do post há algumas semanas. 

Nesta semana, algumas nuvens se dissiparam. No dia 20 de julho foi o tal dia do amigo. Uma amiga querida fez um post bonitinho sobre nossa amizade. Isso acho que mexeu algo em mim, pois à noite neste dia me vi querendo escrever para as pessoas de que gosto. E foi o que fiz. O resultado não podia ter sido mais bonito. Recebi imediatamente respostas. Acho que parte da confusão se esclareceu. 

Continuo me questionando sobre o que vale a pena manter na minha vida e essa minha busca pelo essencial segue.

Nenhum comentário:

Surpresas nem sempre são boas...

A vida nos surpreende de um jeito às vezes.  Meu 2022 estava indo bem, já tinha feito algumas viagens, tinha outras planejadas, iria receber...