quinta-feira, 23 de abril de 2009

Vivendo o presente

Tão difícil viver o presente na maioria dos dias.

Sem se dar conta, você está pensando nas coisas que quer fazer nas férias, no que vai poder comprar no mês seguinte, no que vai fazer quando tiver lido todos os textos que precisam ser lidos... Pior ainda é quando lembra do que fazia no passado, do rosto sem rugas há apenas alguns anos, do pai ainda vivo para ligar, da vida tão diferente...

O negócio é que o que foi já foi e o que ainda virá não sabemos.

Todos esses devaneios para contar que nesta semana resolvi me apegar ao presente (que está bem bom, indeed) e tomei coragem para fechar minha conta do Banrisul, algo que me prendia ao meu passado, de certa forma. A conta era vista por mim como um dos poucos vínculos que ainda tenho com meu estado de origem e parecia tão doloroso acabá-la. Só que comecei a pensar que essas coisas materiais não nos prendem a nada de verdade. E, sim, os sentimentos que temos. E esses nunca vão morrer. Com uma conta no banco dos gaúchos ou sem.

Um comentário:

Mamãe Rafa disse...

Eu tb tenho dificuldade de viver o presente... Vivo com minhas lembranças do passado (alias, acho super interessante como sempre damos um jeito no passado na nossa cabeça de forma q ele pareça perfeito... esqueçomos os maus bocados q passaram!) e ultimamente com minhas incertezas do futuro...
Beijos!