quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Um dia diferente

No dia 3 de outubro comemora-se a reunificação da Alemanha. Por isso, temos um feriado no trabalho. Só me lembrei da folga de hoje no domingo. Este foi um ano tão sem feriados que até havia me esquecido deles. Planejei então tirar o dia para estudar.

Na terça-feira, Claudio me mandou o link de um lançamento de livro que ocorreria na Gávea. Um livro que poderia ser interessante na minha busca por um projeto de doutorado. Imagina minha felicidade ao me dar conta que seria bem no feriado e eu poderia participar.

Cedinho já estava eu indo em direção à Gávea. O lançamento era do livro A bela velhice, da pesquisadora Mirian Goldenberg. Eu já havia lido um livro da autora para minha dissertação e no começo do ano até pensei em fazer uma disciplina ministrada por ela. A professora Mirian é professora de antropologia no IFSC, o Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ.

Acabei comprando também outro livro, chamado Noites de insônia - Cartas de uma antropóloga a um jovem pesquisador - a referência a Rilke me fez lembrar o quanto adoro este autor alemão e preciso lê-lo novamente. Além do lançamento do livro, houve outras atrações na programação, como show dos idosos, debate com a autora e apresentação emocionante do Coral do Vital. Gostei muito da experiência.

Aproveitei que estava na Gávea para ir até o Leblon trocar um valioso vale-livros que a mãe do Claudio havia me dado. Quando estava voltando para casa, fiquei sabendo que a Cris Guerra, do blog Hoje vou Assim estava no Rio e haveria sessão de autógrafos do Moda Intuitiva. Pensei: preciso ir!

Como eu tinha marcado para fazer minha sobrancelha em Botafogo, voltei para casa, deixei os livros, fiz o que tinha que fazer e voltei para Ipanema. Claudio me encontrou lá. Cris autografou os quatro livros - um para mim e três para algumas amigas queridas. Já me arrependi de não ter comprado para outras pessoas. Depois ficamos batendo um papo. A Cris é uma querida!

Completadas as sessões de autógrafos do dia, fomos comer uma coisinha no Via7. Sempre achei esse restaurante um pouco caro demais para o que oferece, mas como tudo anda tão caro no Rio, agora os preços do Via7 nem parecem mais tão ofensivos. Para completar o dia, tarte tatin no Bazzar.

E depois voltamos para casa, pois ainda tenho que rever os slides das aulas das últimas sextas-feiras, às quais não fui...

Nenhum comentário: