quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Tempo

Há momentos em que a vida parece andar mais rápido do que somos capazes de assimilar. Hoje é quinta-feira. Não foi ontem mesmo que foi a outra quinta-feira, feriado da independência. Como foi que esta semana passou tão rápida? O que eu fiz com este tempo?

Quando o dia do aniversário aproxima-se, parece que pensamentos sobre como estou vivendo tornam-se mais frequentes. 41 anos, 26 seis anos da festa de 15 anos, 23 anos e meio que saí de Esmeralda. Fiquei pensando em como usei todo esse tempo. Bem? Mal?

Recorri aos tópicos básicos: o que deu tempo de estudar? Quantas viagens deu tempo de fazer? Quantas pessoas entraram/saíram na minha vida? Quantos relacionamentos valeram a pena? Em umas áreas parece que fiz muito e valeu a pena. Em outras, parece ter havido mais fracasso que sucesso. Será? É fácil julgar, mas tal julgamento nunca é tão claro na hora em que estamos vivendo. 

Chegarei ao dia do meu aniversário com pensamentos e o coração cheios de dúvidas - bem menos do que em 2015, quando a vida parecia tão redondinha; bem mais do que em 2016, quando a vida parecia destroçada.

Apesar de tudo, acredito que as coisas acontecem sempre por uma boa razão. Mais cedo ou mais tarde acabamos nos dando conta disso.

Nenhum comentário:

Surpresas nem sempre são boas...

A vida nos surpreende de um jeito às vezes.  Meu 2022 estava indo bem, já tinha feito algumas viagens, tinha outras planejadas, iria receber...