A vida tem dessas coisas...

Este é o nome de uma música do Ritchie. Costumo escutá-la frequentemente. Sei lá, gosto. Nos anos em que passei no Rio, eu me encontrei duas vezes com o Ritchie, num mesmo restaurante no Jardim Botânico, mas nunca tive coragem de falar com ele. Sempre estávamos em mesas bem próximas, mas eu ficava com receio de ser invasiva. Tê-lo por perto, porém, me fazia feliz.

Tenho uma amiga brasileira aqui em Münster. Ela vai passar férias na Noruega em julho. Falei que ela deveria começar a ouvir a-ha. Ela, nascida nos anos 1990, não sabia do que eu estava falando. E nem era porque só falamos em alemão.

Maio tem sido um mês calmo. Apesar de ter começado intenso, com viagens e visitas, agora deu uma acalmada. Não estou fazendo curso de alemão, só trabalhando. Os dias têm sido tão quentinhos e agradáveis. Não lembro de ter tido esta mesma sensação no ano passado, quando estava em Stuttgart. Bom, ano passado também minha cabeça estava a mil.

Junho promete ser um mês decisivo para mim. Estou cheia de expectativas. Será meu último mês de curso. Farei novamente um curso preparatório para o teste de alemão e decidi que depois disso aprenderei alemão somente em casa e pelas ruas, no contato com as pessoas ou eventualmente em algum curso que fizer de outra coisa que não alemão. Não é só por isso que estou cheia de expectativas.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De Porto Alegre a Colônia do Sacramento de carro

Meu (longo) processo de cidadania italiana

Voltei