quinta-feira, 24 de março de 2022

Sangue

Na semana passada, resolvi doar sangue. Eu nunca pesei 50kg e por isso nunca pensei em doar sangue. Há algum tempo, conversando com uma amiga que há anos doa - e recentemente perdeu muitos quilos chegando a pesar menos de 50kg -, pensei que se eu bebesse muita água, conseguiria atingir os 50kg e, finalmente, doar sangue. 

Agora sei que foi uma ideia de jerico. 

Marquei meu horário para o começo da manhã. Quando cheguei lá, o médico me avaliou, me pesou (com muita roupa e celular no bolso) e me disse que achava que eu não tinha bebido e comido o suficiente. Indicou voltar umas horas mais tarde, depois de almoçar e de beber o suficiente. 

Pois bem. Fiz isso. 

Durante a doação em si, foi tudo bem. Quando acabou, ainda estava tudo bem. Passaram-se alguns minutos e tudo ficou muito ruim. Nunca me senti tão mal fisicamente na minha vida. Meu corpo, com 535ml a menos de sangue, entrou em colapso. Exagero um pouco, eu sei, mas a situação ficou bem séria (para mim). Ouvi uma campainha e em poucos segundos dois médicos estavam ao meu lado, assim como uma enfermeira.

Senti uma dor na minha barriga pior do que uma cólica. Pedi para ir ao banheiro. A enfermeira me acompanhou. Ao me olhar no espelho do banheiro, fiquei atônita. Nunca tinha me visto daquela cor, ou melhor, sem cor. Eu estava bege, sem sangue no rosto.

Só sei que tive que abandonar a ideia de voltar ao trabalho, tomei soro e fiquei de molho por mais uma hora, coberta por um edredom grosso, na sala da médica. Depois, ela me deu um chocolate quente. Aos poucos tudo foi ficando bem de novo.

Acho que tão cedo não decidirei doar sangue de novo. 

4 comentários:

Daniela disse...

oi Rafaela,

Credo, lembro que você comentou uma vez sobre se achar gorda - ou ser chamada de - agora não lembro. 50kg é muito pouco, acho que você precisa de todo sangue que tem!

Eu doei só uma vez porque apesar de pesar bem mais, o meu hematócrito é sempre meio no limite. Então a primeira vez fui lá, doei, e fiquei meio fraca depois, mas não me senti mal. Só comi um monte e parecia que nada era suficiente. Mas daí um colega que sempre doa me disse que ele bebe bastante água antes para não se sentir fraco depois. Bem, fui seguir a ideia dele e não deixaram eu doar, porque o tal do hematócrito ficou muito baixo (acho que o sangue ficou "aguado"). Nessa ocasião a enfermeira me ameaçou com tudo que podia me acontecer se eu doasse naquelas condições. Algo parecido com o que você descreveu para pior.

Ainda bem que terminou bem!

Abraço, Daniela

Lud disse...

Puxa, Rafa, que pena. Doar sangue é um gesto muito legal. Eu costumo pesar menos de 50 kg e, uma vez que estava acima, tentei doar e não pude (eu estava resfriada e medicada).

Bom saber que é melhor não arriscar... Talvez a gente pudesse doar uma quantidade menor de sangue sem sofrer demais, mas aí não valeria a pena para o banco de sangue (tem todo o trabalho de recolher, testar etc.).

Abraços e que bom que você está melhor!

Rafaela disse...

Oi, Dani, sim, fiz um post assim, mas poucas vezes na minha vida beirei os 50kg. Sou pequena.

O médico que me atendeu cedo parecia bem desconfiado, um pouco como essa enfermeira do seu caso, mas no final ele autorizou a doação.

Talvez tenhamos que aceitar que não podemos tudo, né?

Beijo

Rafaela disse...

Oi, Lud.

Acho que se a pessoa já doou antes não é tão dramático, mas a primeira vez pode ser mais complicada.

Alguém me disse que a doação de plasma é diferente e talvez fosse melhor para o meu caso, mas agora não estou nada animada em tentar de novo, o que é uma pena, pois o número de doadores diminui ano a no.

Beijo

Surpresas nem sempre são boas...

A vida nos surpreende de um jeito às vezes.  Meu 2022 estava indo bem, já tinha feito algumas viagens, tinha outras planejadas, iria receber...