segunda-feira, 17 de junho de 2013

Ah, os amigos

Como havíamos planejado há uns dois meses, passamos o último fim de semana no interior de São Paulo. No sábado, saímos cedo do Rio em direção a Piracicaba. Tive a honra de fazer parte de uma limitada lista de convidados para o casamento da Milena e do Rodrigo.

Conheci a Milena no começo do ano passado, ao iniciar o doutorado.

A festa foi superanimada. Havia alguns parentes dos noivos, mas a maioria era amigo mesmo. Talvez por isso a festa tenha sido tão emocionante. Eu sou do tipo que gosta de chorar escondida - e, protegida, sou bem chorona, não resisto a um comercial bem feito, a passagens de filmes e de livros ou a demonstrações de amizade e amor. Naquele dia tive que me esforçar várias vezes para não chorar na frente de todos.

Não teve cerimônia tradicional. Dois amigos falaram sobre os noivos. Identifiquei nas palavras da Bia muito do sentimento que tenho pela Milena.

Assim, a amizade foi o tema de muitos pensamentos durante o fim de semana, pois depois do casamento fomos para Campinas, onde temos vários amigos. (Fico tão feliz por poder escrever isso.)

Tenho amizades bem antigas, mas sempre me pego impressionada com as amizades recentes. De repente você está ali cercada de pessoas que conheceu há tão pouco tempo, mas que parecem fazer parte da sua vida desde sempre, tamanha a empatia. Isso é o que sinto tanto pela Milena quanto pelos amigos feitos por meio do Le Vin au Blog ou mesmo do Cenas do Rio.

Quem poderia imaginar que um blog poderia aproximar pessoas ao ponto de elas se tornaram muito importantes umas para as outras, pois é assim que me sinto em relação a esses amigos.

Dias antes, eu havia ido a Uberlândia, onde moram outros dois queridos amigos “do mundo do vinho”, como costumamos dizer. Érika e Gil (e a Antônia, claro!) me fizeram companhia nas duas noites em que passei em Uberlândia, sendo que na primeira prepararam um ótimo jantar e na segunda,Gil não me deixou pagar minha parte da conta. (!)

Agora, em Campinas, tivemos o prazer de jantar e almoçar com mesa cheia, conversa animada e ótimos vinhos. Ficamos hospedados na casa da Vanessa e do Alexandre e nos encontramos com o Cris e a Val, o Emerson e a Anna e a Tati e o Dani. Fico sempre emocionada ao me sentir cercada de pessoas tão especiais.

Lembro-me de ter sentido algo semelhante em 2005, quando passei uns meses nos Estados Unidos. Na minha última noite em Las Vegas, um grupo de amigos (recentes naquele momento) fez um jantar para mim. Em um determinado momento, lembro-me que me peguei encostada em um balcão na cozinha olhando ao redor, para aquelas pessoas que estavam ali reunidas para se despedir... de mim.

Não tem como não se sentir importante numa hora dessas, né?

4 comentários:

Vanessa Jace disse...

Ah, a minha amiga linda!!! Fiquei emocionada com o seu texto. Vocês são muito queridos também! <3

Milena disse...

Rafa, que bom que se sentiu exatamente como eu queria, incluída no grupo de amigos que são para sempre, mesmo que estejam longe. E "ser para sempre" não é estar contando como número no facebook, porque já estudou junto no passado, ou ligar só no aniversário e coisas do tipo. É saber que são pessoas que te entendem, te admiram, te conhecem. Ah, e o mais importante, são amizades mantidas de fato, por encontros online ou presenciais, mails, telefonemas. Hoje em dia não tem desculpa. Vê-se a participação da Karlinha na minha festa, a amiga que estava na Bulgária na ocasião. Era esse meu critério ao escolher as pessoas que estavam ali, e me senti muito, mas muito importante!
Eu também não imaginava que seria tão emocionate, tudo foi espontâneo! Só gostaria de ter dado mais atenção a você e o Claudio, pricipalmente, porque chegaram e foram embora no dia! Obrigada pelas palavras no texto, Beijos

Tati Perches disse...

Rafa querida, vc é assim, com seu jeitinho vai entrando no coração das pessoas, agora já ocupou um lugar especial no nosso tb. Espero que esses momentos com vcs sejam mais frequentes, mas o melhor é saber que mesmo que não sejam o carinho ainda pode aumentar sempre. Adorei ler esse post! saudades, Tati

Le Vin au Blog disse...

Gurias, obrigada pelos comentários carinhosos. Fazia muito tempo que este blog não via tanto movimento. :)
Bjs