sábado, 19 de março de 2016

Novos planos

Não há nada melhor do que começar um curso novo. Hoje retomei as aulas de inglês. Faz 15 anos que não estudo inglês. Nos últimos anos, quando fiz aulas de língua, foi de italiano e alemão. Acho que estava com saudades desta língua que gosto, mas sempre me sinto tão insegura para falar.

Fiz o teste de nivelamento há algumas semanas. Fui bem na prova escrita, acho que acertei quase tudo, para ser bem franca. Sou boa em teste de idiomas, o que não quer dizer que eu consiga falar ou escrever bem. Quando fui fazer a parte oral da prova, diferente dos outros professores que estavam aplicando esta parte da prova (e usavam a prova como base para algumas perguntas), o meu avaliador colocou a prova de lado, me cumprimentou e fez uma pergunta engraçado: "você pensa em entrar em que nível?" Ué, como assim? O professor é ele. Depois de uns 10 minutos de conversa, depois de eu explicar meus objetivos, combinamos de eu entrar no Avançado I. Se eu achasse a turma muito lenta, poderia pedir para me transferir para o II.

Hoje foi a primeira aula. A professora é ótima. Adorei como ela conduziu a aula. Tenho horror de aulas muito quadradinhas. Esta não foi nada assim. Ela nos faz conversar bastante, mas não naquelas temíveis duplas, que eu adoro. Gosto de conversar com a professora, não com quem ainda procura palavras, como eu. A aula foi bem dinâmica. O conteúdo de hoje foi interessante. Aprendi várias expressões, que é algo que considero o vocabulário mais difícil de adquirir. Agora tenho mais um motivo para assistir a alguns filmes ingleses e americanos. :)

***

Como as aulas são na PUC, resolvi aproveitar que estava na Gávea para ir almoçar na Casa da Táta. Como adoro aquele lugar. Cheguei bem na hora do início do almoço. Para minha surpresa, alguns dos colegas do curso também foram para lá. Almoçamos juntos. Foi bom para conhecê-los um pouco melhor.

***

Quando cheguei em casa, o Sandro estava me esperando com uma caixa enorme. Mouse e teclado sem fio novos chegaram! Os meus antigos começaram a dar sinais de cansaço. O mouse pifou mesmo. O teclado estava apresentando alguns probleminhas. Eu era bastante apegada a eles, pois me acompanhavam desde 2007. Pena que as coisas nem sempre duram para sempre. Comprei novos, da mesma marca. Espero que me acompanhem novamente por longos anos.

Nenhum comentário: