quinta-feira, 24 de março de 2016

Leitura quase dinâmica

Finalmente reassinei o Netflix. Logo no primeiro dia assisti a dois filmes. :)

Ontem estava em dúvida se via um filme ou lia um livro. Comecei pelo livro. Pensei: leio um pouquinho e depois vejo o filme. Ainda está cedo. Bom, o que acabou acontecendo foi que enquanto não terminei o livro, não dormi. Nem tive coragem de olhar a hora quando apaguei a luz. Achei que isso só iria atrapalhar meu sono. Acordei cansada, mas feliz. Fazia algum tempo que não fazia dessas, ler um livro inteiro em uma tacada. Este tinha pouco mais de 350 páginas.

É um livro de historinha leve chamado A lista de Brett. Ele foi escrito por Lori Nelson Spielman. É um desses livros no estilo Marian Keyes, que eu adoro ler para esquecer um pouco dos dramas do mundo. Já li tanto desses livros que lá pelo meio já meio que deduzo o final, mas as autoras sempre guardam uma surprezinha para o final. Confesso que gostaria de escrever um desses um dia.

Quando se compra livros na Amazon para o Kindle é preciso ficar atento diariamente e nunca comprar nada por impulso. Quero dizer, tentar pelo menos. Os preços dos livros mudam diariamente. Pode ser uma estratégia, mas todos os que já comprei aparecem com preço mais alto nos dias seguintes à compra.

Nunca pago mais do que 10 reais por um livro. Fico sempre monitorando aqueles que quero ler, esperando pelo dia de melhor "cotação". Para o kindle compro só esses livros meio "descartáveis". Se quero um livro para guardar por mais tempo, prefiro ainda o papel. Só que tenho evitado comprar livros em papel neste ano. Tenho muita coisa para ler em casa. No ano passado comprei muitos livros. Claro que muitos foram para o doutorado. Ainda assim, não preciso comprar novos por um bom tempo.

Nenhum comentário: