Curitiba

Voltamos ontem de Curitiba.

Parece que quanto mais eu viajo de avião, mais medo eu tenho.

A gripe que ia bem na semana passada, ficou melhor ainda, mas eu hei de vencê-la!

Ficamos muito bem impressionados com a eficiência do ônibus executivo que faz o trajeto Aeroporto-Centro. Organizado, pontual, bom atendimento. E, melhor, por apenas R$ 8 por pessoa.

Gostamos bastante do Ibis Batel. O hotel é bem simpático e os curitibanos que trabalham ali são muito atenciosos. Foi minha primeira vez em um Ibis brasileiro.

E o Ibis Batel não poderia estar melhor localizado. Pertinho do centro, em frente a um shopping bacana (ótimo para presentes de última hora, farmácia e alimentação rápida) e numa região muito boa para se passear.

Na sexta à noite, conhecemos o Vino! Batel. Já havíamos tido uma ótima experiência em São Paulo. Em Curitiba, não foi diferente. Adoramos. Comida espetacular, ambiente muito agradável, atendimento caloroso. E, para completar, vinhos com bom preço – de loja. Ah, sim, e ficava a apenas 300 metros do nosso hotel.

Pena que a Gi e o Serginho não chegaram a tempo, mas nos encontramos no dia seguinte. Nós, meninas, fomos ao Maciel Cabeleireiros para uma maquiagem bem, digamos, curitibana.

Chegou a hora tão esperada: o casamento! A Dê, que é uma boneca, estava linda, linda!

A festa foi muito animada, mesmo a chuva mandando ver. O local do casamento me lembrou o salão onde a Cris e o Dorva se casaram.

Estava tudo ótimo. Mesas com toalhas brancas, taças de vários tamanhos, louça bonita. Do jeito que me agrada muito. Depois da comida saborosa e dos docinhos irresistíveis, músicas muito boas para dançar. Adoramos!

Passada a festa, sob a chuva, caminhamos um pouco pelo centro, mas calças molhadas e um guarda-chuva só nos obrigaram a mudar o plano. Encerramos a programação com nachos em um bar perto do hotel.

Domingo, com a gripe a toda, percorremos algumas milhas entre o Batel e o Centro, relembramos a viagem de 2005, tomamos um café delicioso na Provence e, mesmo não querendo muito, voltamos para o Aeroporto e, passadas três horas, chegamos em casa.

Comentários

Karla Santos disse…
Oi, Rafa! Só agora vi esse post (não tenho ficado online...) Vcs foram no casamento da Dê, que bacana!!!
Não rola uma fotinho? Queria ver a noiva. :-)

beijos

Postagens mais visitadas deste blog

De Porto Alegre a Colônia do Sacramento de carro

Meu (longo) processo de cidadania italiana

Voltei