terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Moleque partiu

A esquina aqui de casa ficou muito menos alegre faz alguns dias. Eu ainda não sabia, mas ontem ao me meter em uma conversa de duas pessoas que não conheço, recebi a notícia de que o Moleque morreu. Fiquei realmente muito muito triste.

Com seu jeito descolado, ele enchia a rua de alegria. Tinha um jeito inconsequente de atravessar a rua. Pouca paciência com o entregador do armarinho da outra esquina. Pose de malandro quando dormia para fora de casa. Audácia de frequentar a casa de sucos como se fosse um freguês dos mais antigos.

Restaram outros três caninos na oficina da esquina, mas eles precisam se esforçar muito para atingir um pouquinho do carisma do Moleque.

Moleque

Nenhum comentário: