segunda-feira, 12 de julho de 2010

Observações de uma viagem

Sábado passado, viajei do Rio para Caxias do Sul.

No Galeão, uma família perguntava para uma atendente da Gol se dava para ver o Cristo de algum lugar do aeroporto. A moça explicou de forma gentil que o Galeão ficava um pouco longe do Corcovado.

Em Curitiba, único movimento era em frente à casa do pão de queijo. E foi para lá que eu fui. Depois, para aguentar a hora de espera, comprei umas palavras cruzadas.

Nem precisava, pois tinha um livro comigo, mas deu uma vontade de fazer palavras cruzadas.

Em Caxias, pude voltar à Doce Docê. As tortas não se comparam às da Chuvisco, mas tudo causa tão boa impressão e me dá uma sensação tão boa de familiaridade, que não tive como resistir. Comi um brancão!

***

É tão ruim quando se perde a confiança. Eu já acreditei nas companhias aéreas. E nem faz tanto tempo que perdi a ilusão de que elas funcionavam. Essa confiança vinha sendo abalada aos poucos, mais pelas experiências dos outros do que pelas minhas, mas em janeiro depois de uma viagem demorar 12 horas a mais que o previsto, eu realmente não acredito mais.

No sábado, quando o avião começou a demorar para chegar, eu já estava ficando nervosa. Quando o destino é outra cidade grande, acho que o prejuízo é menor, mas quando estamos indo para o interior, com horários de ônibus limitados, o problema não é pequeno quando o voo atrasa. No final, deu tudo certo, mas não sei quando voltarei a acreditar em companhias aéreas.

***

Eu tinha me esquecido o quando é difícil estudar com o frio, ou melhor, ficar trabalhando no computador quando o ar está gelado. Além do pé gelado o tempo todo, os dedos das mãos costumam ficar levemente doloridos do frio. Lembrei rapidinho.

Por outro lado, poder comer feijão mexido no café, com pão feito em casa e café passado na hora compensa e muito o frio.

Um comentário:

mariedobrasil disse...

Feijão mexido no café??? Tenho que experimentar o frio là na sua terra e conhecer essa "curiosidade" culinaria, hehehe.
Sim, estudar com frio é um s...!!
Pense como vc vai estar feliz voltar para o "calorzinho" do Rio, ;-)
Beijos para a menina de ponta do nariz geladinha.