Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

E não é que passou?

Depois desses meses todos de angústia, finalmente chegou o dia da defesa do doutorado. Foi na última segunda-feira, dia 20. 
Tudo ocorreu muito rápido nas semanas finais, ou melhor, nas primeiras semanas do mês de junho. Quando o mês virou, fiquei no pé do meu orientador para marcarmos logo esta defesa. 
Amanhã estou viajando para o RS, depois para férias longas e não queria ter que resolver isso somente na volta. 
Acho que ganhei pelo cansaço. E também pela estratégia montada pelo Claudio, de fazer um cronograma, escrever um e-mail bem elaborado e por aí vai, tudo que uma mente menos estressada com o assunto poderia pensar melhor.
No dia da defesa eu acordei levemente nervosa, mas como tinha uma videoconferência com colegas da Alemanha, minha preocupação foi direcionada para este outro desafio, entender o que estava sendo transmitido em alemão - e eventualmente falar alguma coisa.
Quando a reunião acabou é que comecei a ficar realmente nervosa, mas minhas colegas me acompanharam em u…

Quase quase

Faltam seis dias para defesa do doutorado. Nem estou acreditando. Os últimos dias foram bem corridos. Havia muito a ser feito depois que o professor finalmente me enviou a versão final corrigida do meu texto: entrar em contato com os professores, esperar suas respostas, marcar a data definitiva, imprimir e encadernar as cópias, entregar os documentos, pedir a homologação. Tudo isso já foi providenciado. Agora estou concentrada no fechamento da apresentação. Ainda terei uma última reunião com o orientador. A coordenação ainda aprovar a data. Digamos que emoção não faltou nestes últimos quatro meses. Ô reta final longa!

Gastei uma pequena fortuna na impressão das oito cópias do trabalho. Optei por fazer tudo em uma gráfica aqui perto de casa, pois ficaria mais perto para buscar. Como ainda tinha que fazer uma correções no nome dos professores suplentes, fui encadernando aos poucos. O mocinho da m3print, André, imprimiu tudo e foi encadernando à medida que eu pedia. Fui umas quatro vezes…

Meu (longo) processo de cidadania italiana

Imagem
Logo depois que eu voltei da Alemanha, comecei a procurar as informações sobre os meus antepassados italianos. Naquela época, ano 2000, a internet era uma novidade superlegal, mas ainda sem muita oferta de conteúdo. Eu nem lembro mais onde consegui as primeiras orientações sobre cidadania italiana, mas lembro-me que ainda nos primeiros meses em Florianópolis escrevi para o Ministério da Justiça para verificar se meu avô havia se naturalizado brasileiro. Felizmente, não. Se tivesse, eu não teria mais direito.

Lembro do dia em que recebi a carta do ministério informando que não constava dos arquivos qualquer informação sobre a naturalização de meu avô. Poderia continuar com minhas buscas. Atualmente este documento pode ser gerado em minutos no site do Ministério da Justiça e Cidadania (link), basta preencher todas as opções do nome do antepassado. É muito comum o nome ou sobrenome ser abrasileirado, como no caso do meu avô que de Vittore passou a ser chamado de Victório.

No início de 20…

Vitória

Hoje estou em Vitória, Espírito Santo. Esta é a segunda vez que venho passar um dia aqui, mais especificamente um dia no campus da Universidade Federal do Espírito Santo. A razão é a mesma de julho de 2013: aplicar testes de alemão.

A primeira turma já concluiu. Alguns saem meio tristes da prova. Outros, animados com a nota. O último quase chorou de emoção ao conseguir a nota que permitirá concorrer a uma bolsa de estudos. Eu quase chorei junto. Não sou de chorar em público, mas estávamos só nós dois na sala.

À tarde farei uma palestra. Eu já nem sei mais quantas já fiz. Eu não gosto de falar em público. Só que já falei tanto sobre a Alemanha que isso não me assusta mais. Uberlândia, Uberaba, Porto Alegre, Santa Maria, Pelotas, Ijuí, Cerro Largo, Santo Ângelo, Passo Fundo, Recife, Belém, Manaus, Natal, Seropédica e Rio de Janeiro. Acho que me lembrei de todos os lugares. Acrescentarei hoje Vitória.

Tudo isso é bom para me distrair do que provoca esta dor no meu pescoço: a falta de qua…