quinta-feira, 11 de julho de 2019

Como eu não quero ser ou como eu não gostaria de ser

Observar o comportamento dos outros é algo que gosto de fazer. É bom para ver o que me agrada, o que gostaría de imitar e o que jamais gostaría de ser ou de fazer.

Claro que ao longo da vida vamos cometendo vários erros que não gostaríamos de ter cometido e por mais atentos que sejamos, uma hora ou outra acabamos fazendo coisas das quais nos envergonhamos. Acontece com todo mundo. No final das contas, os erros estão aí para nos mostrarem alguma coisa - nem que seja nos ensinar a não repeti-los.

Nas últimas semanas vivi algumas situacoes de aprendizado no ambiente de trabalho. Nada relacionado diretamente com o trabalho, mas à maneira como as pessoas reagem em algumas situacoes. Poderia ser no Brasil, acho que não tem relacao direta com o jeito alemão de ser.

A primeira situacao foi meio dolorosa. Então não vou deixá-la registrada aqui. Só posso dizer que cometi um erro recorrente. É algo que preciso aprender de uma vez por todas, pois já me vi na mesma situacao mais de uma vez na vida e parece que não aprendo de jeito algum. Fico me odiando por isso. Não é algo extremamente grave, mas vejo que nem sempre uma "boa intencao" gera bons resultados, e pode provocar dores desnecessárias (em mim).

A outra situacao foi ao contar para uma colega que havia pedido para um colega revisar um documento. Ela ficou me questionando por que eu havia pedido ajuda para determinada pessoa se podia ter visto um modelo na internet. Não é por mal, eu sei, mas de certa forma, esta colega sempre desencoraja qualquer aproximacao com outros colegas. Acho curioso. Gosto da companhia dela, mas percebo que seus relacionamentos são bem limitados aqui, mesmo já trabalhando há oito anos. Há um quê de negativismo. Fico me questionando se esta aproximacao é boa para mim. Depois me recrimino e tento eu também não ser preconceituosa ou metida à besta.

Outra constatacao dos últimos dias é que praticamente ninguém da biblioteca gosta de comemorar o aniversário com os colegas. Isso me causa uma frustracao, pois eu adoro dia de aniversário. Neste mês, três colegas fazem aniversário. Os três tiraram férias no período. Já soube que outros dois pretendem fazer isso em agosto. No fundo, ainda bem que já tenho algo programado para o meu, pois seria frustrante passar mais um ano em branco. No ano passado, ninguém sabia mesmo, então foi tudo bem, mas agora...

Nenhum comentário:

Surpresas nem sempre são boas...

A vida nos surpreende de um jeito às vezes.  Meu 2022 estava indo bem, já tinha feito algumas viagens, tinha outras planejadas, iria receber...