segunda-feira, 29 de julho de 2019

Desdobramentos de um comportamento

Faz uns dois meses que estou me sentindo mais aberta para o mundo. Não é fácil, pois tenho que fazer um grande esforço para me sentir à vontade conversando com desconhecidos, puxando assunto com quem conheço pouco. Depois até fica agradável, dependendo do interlocutor, mas o início é até meio doloroso.

Tudo começou quando resolvi fazer um curso de introdução à yôga. Foi o primeiro passo, tentar fazer algo que nunca tinha feito. Isso foi no final de maio, se não me engano. Nessa mesma época, uma amiga me recomendou fazer um cadastro no meetup. Comecei a participar de um dos grupos com assiduidade. Agora faço parte do grupo mais reservado no whatsapp, já saí com algumas pessoas fora desse encontro dos sábados e fui convidada para uma festa de aniversário no próximo fim de semana. São pequenos acontecimentos, mas que para mim têm um grande significado. Eu estava me sentindo extremamente sozinha. Ao me forçar esses pequenos movimentos, tive resultados interessantes.

No ambiente de trabalho também resolvi sair um pouco mais da biblioteca, almoçando com pesquisadores, tentando me mostrar mais aberta para outras atividades. Sábado fui a uma festa muito legal na casa de um deles. Um casarão antigo lindo! A festa foi no jardim, mas uma chuvarada nos fez levar tudo para dentro. Enquanto estávamos no lado de fora, teve pizza feita na hora (um dos moradores da república construiu um forno em um latão) e show de uma dupla cantando até em português. Não houve problema da festa continuar dentro da casa, pois havia muito espaço, mesmo com umas 40 pessoas circulando nos dois andares.

De qualquer forma, é sempre um esforço - mas que vejo que está valendo a pena ser feito.

Nenhum comentário:

Surpresas nem sempre são boas...

A vida nos surpreende de um jeito às vezes.  Meu 2022 estava indo bem, já tinha feito algumas viagens, tinha outras planejadas, iria receber...