Observações gerais

Quando peguei o ônibus de Luxemburgo para Saarbrücken, torci para haver um bagageiro. Havia, mas diferente do que estou acostumada, não tinha um funcionário para colocar as malas ali. Cada um teve que dar um jeito na sua e depois fechar o bagageiro.

Quando cheguei, olhando pela minha janela eu vi um monte de restos de sofá, estantes... jogados perto do lixo. Ontem, havia uma daquelas caçambas para lixo e tudo estava dentro. Hoje já está tudo limpo, já foi recolhido. 

As cidades pelas quais passei, Paris, Luxemburgo e agora aqui, são bem limpas. 

Nos alojamentos, os estudantes separam apenas papel e garrafas de vidro. O resto vai tudo no mesmo lixo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De Porto Alegre a Colônia do Sacramento de carro

Meu (longo) processo de cidadania italiana

Voltei