segunda-feira, 15 de junho de 2020

Será que já passou?

Os números de contaminados por Coronavírus parecem diminuir dia a dia aqui na Alemanha.

Apesar de circular mais e até termos feito pequenas viagens nas últimas semanas, eu ainda nao me sinto totalmente à vontade para planejar uma viagem para mais longe, leia-se pegar um aviao. Nem passear pelo centro da cidade eu fui mais desde marco. Quando preciso resolver algo na regiao, vou diretamente aonde preciso e nao aproveito mais, como antigamente, para dar uma circulada.

Estamos planejando uns dias de férias no verao, mas prefiro conhecer mais um parte da Alemanha do que ir para outro país, mesmo que seja um vizinho. Se der para fazermos a maior parte de bicicleta, tanto melhor, pois ao ar livre me sinto mais feliz e segura.

Aliás, nosso tour pelas margens do rio Neckar foi muito legal. Aproveitamos bastante. Pedalamos pouco mais de 200km, conhecemos cidadezinhas bonitas (Hirschhorn, Mosbach, Lauffen, Bad Wimpfen, Esslingen), percorremos caminhos bem cuidados, comemos e bebemos bem.

terça-feira, 9 de junho de 2020

Minha bicicleta

Esta é a décima semana em que venho de bicicleta para o trabalho.

Em novembro de 2018, eu havia comprado uma bicicleta de um pesquisador brasileiro que ficou por aqui alguns meses. Hercules deve ter pelo menos uns 30 anos. Usei-a algumas vezes para vir ao trabalho e outras para dar umas voltas no bairro e ir ao supermercado. Hercules, porém, ficou mais tempo parada do que sendo usada.

Eu já estava decidida a comprar uma nova bicicleta, mas ainda estava em dúvida sobre qual escolher. Existem tantas opções. Já havia conversado algumas vezes com o H. sobre, ele sempre ficava me incentivando e explicando as muitas diferenças entre freios, suspensão etc. Conhecer o T. foi decisivo, pois ele adora andar de bike. Com sua ajuda, comprei finalmente minha bicicleta no final de fevereiro, uma Cube.

Ainda estava meio frio e logo depois veio nossa viagem ao Brasil e a crise do Corona. Acabei usando minha bike pra valer a partir de abril, quando voltei das férias.

O sentimento que sinto é de liberdade. Posso sair a hora que quero de casa, vir em meu próprio ritmo, parar quando quiser. Nos primeiros dias, senti dores na minha bunda e nas costas, mas logo acho que meu corpo se acostumou. Até mesmo quando percorremos quase 100km, não senti dores.

Fizemos alguns passeios aqui pelas redondezas, que foram bem prazerosos: Eberbach (60km), Dilsberg (15km), Ladenburg (30km), Schwetzingen (50km) e Speyer (70km). Na semana passada planejamos ir de bike até a casa dos pais do T. Passamos praticamente o dia todo na estrada. A viagem poderia ter sido bem mais fácil se não estivesse ventando tanto. De qualquer forma, conseguimos realizar o percurso dentro do que havíamos planejado. Foi uma ótima experiência

Diário do câncer de mama 6 - a primeira quimioterapia

  14.06.2022 Primeira quimioterapia, dia 1 Eu estava bem nervosa naquele dia, acordei supercedo. Comi meio Bretzel. Estava com medo de com...