terça-feira, 22 de setembro de 2020

Dia de aniversário

Eu adoro o dia do meu aniversário! 

E neste ano tive a sorte de ser um domingo ensolarado. Conseguimos aproveitar cada segundo. E foi ótimo!

Passeamos por praticamente todos os pontos turísticos de Heidelberg, tomamos sorvete na minha sorveteria preferida, fomos a uma parte da cidade que "descobri" faz pouco e olhamos tudo nos mínimos detalhes. Depois bateu uma fome avassaladora e fomos comer onde que tinha vontade. :-) 

Depois ainda teve uma caminhada com risadas para casa e uma tacinha de vinho para fechar. 

Foi um dia bem feliz.


quarta-feira, 16 de setembro de 2020

Gatos e amizades

Os gatos dos vizinhos do T. sempre nos visitam, especialmente a gatinha, que se chama Colada. Ela era tão arisca no começo, tinha medo de qualquer movimento. Agora, está toda confiante. A gente abre a porta e ela já entra, como se estivesse em casa. Outro ponto interessante. Há algumas semanas, tentamos brincar com eles - Colada tem um irmão, o Pino. Era até engraçado. Eles não sabiam brincar. Ficavam olhando para nossas tentativas sem entender o que queríamos. Agora eles reaprenderam e se divertem com um simples pedaço de linha que balançamos. Isso me dá uma alegria.

É impressionante como o euro está alto. Transferir um pouco de reais para cá tranforma-se em nada. Dá uma tristeza. Por um lado, dá vontade de deixar simplesmente parado no Brasil. Por outro, quem disse que chegou ao topo? De março para cá, aumentou quase três reais. Quando estivemos no Rio, o câmbio era mais ou menos de 4,80. Agora, 6,40. É de chorar.

Hoje fiz uma nova limpa no meu instagram. Sei lá, ando tão sem ânimo em manter certas pessoas do passado em minhas redes. Hoje deletei alguns ex-quase-cunhados. Especialmente depois da eleição de B. no Brasil perdi totalmente o interesse em manter alguns relacionamentos. Acho triste viver numa bolha, mas quando os conteúdos me soam ofensivos, também não tenho porque me deixar se ofender apenas por educação.

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Beleza

 Hoje li numa conta de instagram: "näo tenho rotina de autocuidado. Faco o que dá, quando consigo".

Ler essa colocacao de outra mulher me deu um alívio tao grande. Aqui na Alemanha eu me sinto mais livre do julgamento alheio, como até já comentei, mas quem disse que é fácil se livrar do próprio - que pode ser bem impiedoso. 

Acho que nem deveria reclamar, pois aos quase 44 sigo mais ou menos com o mesmo corpo (ah, vai dizer!) de uma vida inteira. Naturalmente, desde os 13 anos (que é desde quando me lembro do meu peso), aumentei alguns quilos e meu corpo passou por transformacoes normais da idade, mas as roupas mais antigas continuam servindo, os cabelos brancos ainda sao bem bem raros e as rugas, apesar de já estarem por aqui há anos, ainda nao me incomodam de maneira preocupante.

Como a moca do post, eu procuro me cuidar, mas faco algo quando lembro, devo ser bem sincera. Nos últimos anos passei a usar protetor solar no rosto todos os dias, o que nao impediu muito as manchas no rosto, na minha opiniao. Tirando isso, nao lembro de nada mais que eu faca rotineiramente. Quando lembro e estou muito a fim, passo um óleo que trouxe do Marrocos no rosto antes de dormir. Vendido a peso de ouro, prometia ser um "botox" do deserto. Nao acho ruim quando podemos escolher as nossas ilusoes.

Algo que tento me forcar a cuidar é do cabelo. Neste último ano, ele deu uma melhorada muito grande. E estou bem feliz. 


 

quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Fica mais um pouquinho, verao

O verao decidiu se despedir devagarinho. Ainda bem. Apesar de nos dias de chuva, a temperatura cair um pouco mais, o que se nota é uma diminuicao gradual ao longo das semanas. Assim como a diminuicao das horas de sol.

Eu nem posso reclamar, pois aproveitamos até que bem os dias de calor, mas gostaria de ter viajado mais. O ano realmente foi bem diferente do que se esperava. Tínhamos tantos planos no comeco do ano. Ainda em fevereiro, já tínhamos várias atividades programadas para o verao. A pandemia alterou praticamente tudo.

Quando tudo estava fechado, fizemos muitos passeios pela floresta em Baden Baden, andamos um montao de bicicleta por diversos lugares. Fomos a várias cidades nos arredores de Heidelberg, como uma preparacao para os passeios maiores que faríamos - Speyer, Nierstein, a viagem pelo Neckar e o tour pelo Mosel. 

 A bicicleta foi a melhor aquisicao de todos os tempos por aqui. Passei a usá-la com mais frequência ao voltar das férias, em abril. Vamos ver até quando vou aguentar vir ao trabalho com ela. Estimo que pelo menos até o final de setembro. Por enquanto está dando para encarar com uma jaqueta mais quentinha, que sinto vontade de arrancar depois de segundo quilômetro.

Estou já ansiosa para mudar para o apartamento novo, mas ainda faltam dois meses. Meu plano é tentar aproveitar ao máximo o bairro em que estou agora, pois depois raramente irei para aqueles lados. Minha vida vai realmente dar uma boa alterada, pois vou viver em uma parte de Heidelberg ainda pouco explorada - mas com muito potencial.

Eu estou toda animadinha com a mudanca. Talvez porque nao tenha experiência com ter que fazer tudo em um apartamento novo, de instalar lâmpadas a esperar pelos móveis - que também terao de ser montados. Com isso nao estou mesmo quase nada preocupada. 

Antes da mudanca, teremos duas pequenas viagens. T. já reservou nossos hotéis. Duas viagens curtas para comemorar nossos aniversários. Pela primeira vez na vida nao sou eu quem tem que tomar a iniciativa para planejar as viagens. Planejamos juntos, mas quando menos espero já recebo uma mensagem com uma sugestao de hotel ou passeio. Isso é bem bom!

Diário do câncer de mama 6 - a primeira quimioterapia

  14.06.2022 Primeira quimioterapia, dia 1 Eu estava bem nervosa naquele dia, acordei supercedo. Comi meio Bretzel. Estava com medo de com...