quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Ah, as férias

Mais dois dias e meio de trabalho e entäo: férias! Será somente uma semana, mas nao vejo a hora de poder ter uns dias livres para minha cabeca. As férias em maio nao foram exatamente férias. Agora realmente teremos dias sem obrigacoes. 

Ontem fiz uma massa simples, mas que ficou bem boa. O melhor foi ter feito uma porcao extra para meu almoco de hoje. 

Eu acho saudável fazer uma pequena caminhada na hora do almoco até a padaria ou o supermercado para comprar uma salada. Meu problema nao é nem a caminhada, mas a falta de opcoes de almoco que me entusiasmem muito. Eu até gosto do buffet de saladas do Rewe, mas sinto falta mesmo é de um restaurante a quilo. Tem dois restaurantes universitários por perto, mas desde o comeco da pandemia, eles nao sao mais a mesma coisa. Um deles, nem posso frequentar, pois nao tenho a carteira da instituicao. Ou seja, acaba sendo mais agradável trazer comida de casa, o que eu deveria fazer era me obrigar a sair do instituto mesmo que fosse para uma caminhada de 15 minutos. Meu corpo sente falta de mais movimento.

As primeiras árvores que ganham folhas na primavera já estao comecando a perdê-las. Sao sempre as primeiras em tudo... E sinto uma pequena tristeza, pois logo já estará frio novamente.

terça-feira, 17 de agosto de 2021

Passeio de verão

Uma amiga está preparando um livro de contos e me pediu para escrever a orelha. Fiquei muito lisonjeada pelo convite. Espero que o texto saia à altura. 

***

Na semana passada, vi no jornal local uma matéria sobre um Biergarten e me dei conta de que nunca havia feito uma busca no Google sobre os Biergärten que existem nos arredores de Heidelberg. No final, acabamos indo no mencionado no jornal, mas agora sei que existem alguns outros. 

Para chegar até o Bierhelderhof foram 3,5km de subida, mas valeu a pena. O caminho era interessante. Logo depois de deixarmos a região central da cidade, escolhemos atravessar um cemitério, que é enorme! Como não tínhamos pressa, fomos conhecer os túmulos de algumas celebridades locais, como o de Max Weber e o do ex-presidente Friedrich Ebert

O dia estava bem quente, talvez um dos mais quentes desse verão claudicante. Na volta, acabamos indo a outro cemitério, por acaso, onde estão enterrados soldados da primeira e da segunda guerras mundiais. Estava absorta, observando as datas de nascimento e morte dos soldados, quando me dei conta de que ali estavam enterrados nazistas. Foi meio louco a transformação dos meus sentimentos. De repente, não senti mais dó de quem morreu aos 20, mesmo sabendo que nem todos que vão para as guerras defendem os ideais dos comandantes.

***

"O caçador de pipas" não me sai da cabeca nos últimos dias. Assim como não consigo parar de pensar nas meninas e mulheres que precisarão continuar a viver no Afeganistão. que tristeza enorme. E que ódio desses homens broncos que consideram as mulheres como nada.

Diário do câncer de mama 6 - a primeira quimioterapia

  14.06.2022 Primeira quimioterapia, dia 1 Eu estava bem nervosa naquele dia, acordei supercedo. Comi meio Bretzel. Estava com medo de com...