segunda-feira, 6 de março de 2023

Sonhos - 10 anos depois

Estava tentando organizar as etiquetas do blog e acabei caindo num antigo post que continha uma lista de desejos. 

Foi interessante ver, quase 10 anos depois, que consegui realizar alguns dos sonhos. 
  • Viver um novo período fora do Brasil (é o que estou fazendo nos últimos 5 anos)
  • Aprender a nadar (fiz dois cursos. Não sei nadar perfeitamente, mas já consigo me virar na água, pelo menos)
  • Ler todos os livros em papel que tenho em casa e passá-los adiante (neste caso, uma mudança de país me fez me livrar de praticamente todos meus livros, lidos ou não lidos)
  • Terminar o doutorado (ufa!)
  • Encontrar um novo emprego que eu realmente ame (e não é que a mudança de país também me trouxe isso?!)
  • Aprender a falar alemão direito (bom, está melhor do que era há cinco anos)
  • Fazer uma megafesta de 40 anos (não foi mega, não foi como eu esperava, mas foi uma festa bonita, cercada de amigos queridos e com a presença das minhas melhores amigas)
  • Viajar pelo menos uma vez por ano para o exterior (se atravessar a fronteira da França contar, tenho conseguido!)
  • Fazer o curso de Organizadora Profissional (fiz e gostei)
Das coisas que "mais ou menos" fiz ou comecei:
  • Viajar para a Disney com as minhas sobrinhas um dia (fomos para Aracaju e uma delas já veio para a Alemanha e França)
  • Aprender a falar italiano direito (estou num curso e pretendo ir até o fim)
  • Dirigir um Smart (não dirigi, mas andei em um e fiquei feliz)
  • Aprender a fazer receitas gostosas (evoluí bem)
O que ainda permanece na lista de vontades:
  • Aprender a falar inglês direito (já melhorou, já piorou, mas eu nunca estou satisfeita)
  • Aprender a falar espanhol direito 
  • Viajar uma vez na primeira classe 
  • Aprender a costurar 
  • Conhecer Machu Picchu 
  • Passar um aniversário em Nova York 
Coisas que não tenho mais vontade de fazer:
  • Escrever um romance 
  • Aprender a falar francês 
  • Dar um mergulho no mar 

Pequenos comentários

No curso de italiano, de vez em quando, escutamos algumas músicas. Uma delas foi “L'isola che non c'è”, de Edoardo Bennato, música q...