quarta-feira, 31 de março de 2021

Lista de tarefas para a vida - ou um ataque de frases de autoajuda

1. Nunca esquecer o quão privilegiada eu sou. Nunca! Neste mundo injusto, ter um teto e o suficiente para comer já é um baita privilégio. Que dirá um emprego relativamente seguro, um amor e recursos suficientes para tomar decisões. 

2. Não perder a esperança em momentos de desesperança. Não há tempestade que não seja sucedida por um belo dia de sol, mesmo que demore.

3. Lembrar de beber bastante água. Dizem que faz bem pra pele, pros órgãos e tudo mais. Se tudo isso for mentira, pelo menos você terá um motivo para dar uma escapada da frente do computador para ir ao banheiro - e, assim, dar uma voltinha.

4. Em tempos de pandemia, um motivo a mais, para se libertar de amizades ou relacionamentos em geral tóxicos. O tempo que passamos aqui já é tão limitado, para se perder tempo com gente que não vale a pena. Fazer já uma limpa em todas as redes sociais e, quem sabe, uma lista de desculpas para a próxima vez que alguém bad vibes te convidar para fazer algo.

5. Dentro do possível, dormir as horas que seu corpo reivindica. Há momentos em que pensamos que dormir é perda de tempo, mas cansados tomaremos decisões bobas e estaremos sem energia para aproveitar a vida.

6. Aliás, aproveitar a vida deveria ser o norte de qualquer um. Seja lá o que for para cada um aproveitar a vida. Para mim, é poder decidir o que quero fazer nas horas seguintes, sem pressão.

quarta-feira, 10 de março de 2021

Um pouco de férias, talvez seja disso que eu esteja precisando

 Estou me sentindo tao estranha nesses últimos dias. 

Sempre digo e escrevo e penso que vou parar de ler notícias sobre o Brasil, sobre a pandemia, sobre as misérias do mundo... e lá estou eu de novo às seis da manha percorrendo todos os jornais possíveis e discussoes intermináveis no twitter...

O mundo nao está para amadores no momento. E olha que nós, brasileiros, nem somos amadores. Nós somos especialistas em lidar com as coisas desabando, o mundo pegando fogo, as nossas expectativas sendo reduzidas a quase nada. Porém, nem assim está sendo fácil encarar tudo. 

Eu me sinto sobrecarregada, mesmo tendo uma vida nada sobrecarregada.

Estava aqui fazendo automaticamente minhas atividades na biblioteca e pensando que há um ano estava fechando as malas para a viagem ao Brasil. Aí decidi que assim que os hotéis voltarem a funcionar, vou tirar dois ou três dias durante a semana e fugir um pouco da minha rotina.  

Um pouco de férias, talvez seja disso que eu esteja precisando

sexta-feira, 5 de março de 2021

Vida segue

Eu já perdi as contas de quantas vezes já voltei às aulas de inglês. Pois agora voltei de novo. Foi num impulso. Uma amiga fez uma recomendação no Instagram, imediatamente escrevi para a professora, que respondeu também de imediato. Marcamos uma primeira conversa, gostei e marcamos as aulas. Duas horas por semana, com o compromisso de eu estudar por conta pelo menos duas outras horas na semana.

Eu aprendi a beber chá nos últimos anos. Antes, bebia de forma esporádica e sem apego. Agora, me pego gastando longos minutos na seção de chá do supermercado. Meu paladar foi se transformando. Inicialmente gostava dos chás vermelhos. Agora parece que os de ervas me agradam mais, camomila, hortelã. Ainda não estou tão avançada para gostar de chá de sálvia, mas, quem sabe, no caminho. Beber um chá agora significa ter uns minutos de (mais) introspecção, de colocar os pensamentos em ordem. E também porque é ótimo em dias frios para aquecer as mãos e a garganta.

Outra mudança desde que moro na Alemanha tem sido me aventurar mais na cozinha. Não é que eu prove receitas mirabolantes, nada disso, mas passei a cozinhar receitas básicas com mais frequência e a raramente comprar comida pronta. Acho que como mais quando cozinho, mas tirando isso tem sido uma ótima experiência. T. é bem parceiro e como também é bem amador, como eu, nos entendemos bem nas nossas pequenas cozinhas.

Diário do câncer de mama 6 - a primeira quimioterapia

  14.06.2022 Primeira quimioterapia, dia 1 Eu estava bem nervosa naquele dia, acordei supercedo. Comi meio Bretzel. Estava com medo de com...