sexta-feira, 22 de julho de 2022

Revisão nos olhos

Ontem fui ao oftalmologista, depois de... três anos.

No Brasil, eu marcava consulta a cada seis meses. Aqui na Alemanha, no começo eu estava ocupada com outras coisas. Somente quando tive que fazer um exame obrigatório no trabalho é que fui marcar uma consulta com um oftalmo, em 2019. Não gostei do médico, do consultório. Pensei que precisava procurar outro. Como estava indo tudo bem, não pensei mais no assunto. 

Dois anos se passaram e teve novamente o exame obrigatório no trabalho, feito por uma médica "comum", que faz o exame de qualquer jeito e sempre recomenda consultar um oftalmo depois. Resolvi seguir a orientação, pois estava percebendo que de perto o óculos mais atrapalha do que ajuda - uso o óculos para longe, mas ele nunca me incomodou para perto. 

Isso foi lá por fevereiro. Liguei para praticamente todos os oftalmologistas de Heidelberg. "Infelizmente não temos horários para pacientes novos", foi a frase que ouvi repetidamente. Até que resolvi perguntar para uma secretária quando passariam a aceitar novamente: julho. Consulta marcada para um futuro ainda bem distante. 

Pois ontem o futuro chegou. Gostei do médico. Fiz vários exames, medições, fotos dos olhos. Está tudo bem. O grau ainda é o mesmo de cinco anos atrás. A questão da vista cansada, segundo ele, enquanto não for desconfortável ler sem os óculos, é para eu aguentar um pouco mais antes de fazer um óculos específico. Resposta típica de médico alemão, mas desta vez ouvi sem me irritar. Eu não quero um segundo óculos ou um óculos para as duas coisas.

Diário do câncer de mama 6 - a primeira quimioterapia

  14.06.2022 Primeira quimioterapia, dia 1 Eu estava bem nervosa naquele dia, acordei supercedo. Comi meio Bretzel. Estava com medo de com...