terça-feira, 27 de dezembro de 2022

Diário do câncer 15 - uma fase chega ao fim e outra começa

30.08.22

Ontem recebi a última dose de medicamentos da primeira fase da quimioterapia. Não posso me queixar. É claro que tive alguns efeitos colaterais, mas, de modo geral, tudo transcorreu da melhor forma. Não tive enjoos ou vômito. 

O que notei: queda de cabelo, diminuição de fluídos no corpo, pele mais ressecada, demora na recuperação da pele quando machucada, perda parcial do paladar. Talvez esse último esteja sendo o efeito mais difícil de encarar, mas eu me forço a comer mesmo assim. Emagreci três quilos, mas meu peso varia uns dois quilos toda semana, para mais ou para menos. Estou, confesso, feliz com meu corpo, pois estou no peso que acho ideal para mim. Tenho consciência, porém, de que não posso emagrecer mais.



11.09.22

Oi, C.!

Esta semana foi um pouco atrapalhada.

Era para ter começado a segunda fase da quimioterapia, mas o exame de sangue não deu muito bom. A medicação afeta a produção de sangue e depois de 12 semanas, você pode imaginar o estrago. Os médicos estão sempre atentos. Eu faço exame de sangue toda semana e a quimioterapia só é autorizada se estiver tudo minimamente bem. Nesta semana, não estava. Na quinta-feira, fiz uma transfusão de sangue. Isso ajuda muito a melhorar. E eu sinto imediatamente. O cansaço simplesmente some. Acredito que na terça-feira possa continuar. Eu estava tão ansiosa com a nova medicação, que acredito que foi bom ter feito essa pausa. Teoricamente, é mais agressiva e com mais efeitos colaterais. Vamos ver… Agora me sinto mais forte.

Eu tinha escolhido a data da festa de aniversário justamente por estar mais longe do dia da aplicação. Agora, só me resta torcer para estar bem, pois a quimioterapia ficou bem perto da data. Ontem já preparamos tudo que conseguimos. Várias amigas de diferentes cidades já compraram passagens, reservaram hotéis. Espero estar bem para aproveitar. Certo é que a festa vai sair, mesmo que sem mim.

Eu convidei praticamente todo mundo que mora por aqui. Para alguns é impossível fazer um bate-volta num fim de semana, mas mesmo assim vêm algumas amigas “de longe”. A D. vai vir com a família. Duas amigas cariocas que moram em Hamburgo - e vão se conhecer na festa. Uma recém-chegada de Florianópolis, que está agora em Estrasburgo, que fica a uma hora daqui. A festa será em Baden-Baden, pois no prédio do T. tem um salão de festas com uma boa infraestrutura. Vai começar cedo, pois tudo aqui começa assim, às 17h. Se vierem todos que confirmaram, seremos umas 40 pessoas. Convidei alguns vizinhos do T. também. A L., que talvez venha de Zurique. Duas colegas da biblioteca, mais duas amigas de Heidelberg. A família dele, infelizmente, está praticamente toda de férias, mas talvez um irmão consiga vir com os sobrinhos. Uma grande alegria será a presença da Vanessa, que vem do Brasil e passará uns dias aqui comigo.

Encomendei salgadinhos brasileiros para servir no começo da festa. Eu queria um prato quente, mas logo caí na realidade. Imagina se algum serviço de comida/buffet estaria disponível a 15 dias da data! Santa inocência a minha! Alternativa: encomendei quiches e torta de cebolas (algo típico dessa época) e farei diferentes saladas para acompanhar. De sobremesa, vou fazer um bolinho, uma amiga vai trazer algo doce e uma vizinha vai fazer um bolo. Ontem fiz alguns docinhos também e congelei.

Ontem também compramos as bebidas. Acho que nunca tinha comprado tanta cerveja na vida. É mais ou menos isso. Agora estou fazendo uma lista de músicas, pois gostaria de dançar um pouco.


11.10.2022

Parece que tenho tanto para relembrar, anotar, registrar.

O mês de setembro foi meio cheio de altos e baixos, mas mais altos. Apesar de ter que adiar o início da químio, de ter sido esquecida no dia em que fui fazer uma transfusão de sangue, devo dizer que o resto foi só alegria. Eu me senti mais forte depois da transfusão, a V. veio visitar a Alemanha e me ver, consegui comemorar meu aniversário com vários amigos de diferentes lugares, as vizinhas do T. foram mais do que amáveis comigo, ganhei tantos presentes e tantas contribuições para ajudar o projeto de distribuição de cestas básicas no Rio. E o meu T. foi tão querido e presente como sempre.

2 comentários:

Andrea disse...

Olá! Te achei pelo blog da Lud, se não me engano, mas fiquei um tempinho sem ler os pots. E quando voltei, notícia bombástica! Sinto muito por estar doente, mas fico feliz que esteja se tratando e melhorando. Espero que se recupere 100% logo!!

Rafaela disse...

Oi, Andrea! Obrigada! O tratamento vai chegando ao fim, felizmente. Beijo

Pequenos comentários

No curso de italiano, de vez em quando, escutamos algumas músicas. Uma delas foi “L'isola che non c'è”, de Edoardo Bennato, música q...